Dê um fim nas distrações e acabe com a procrastinação Entenda por que alguns pensamentos são mais fortes que sua vontade de agir e como romper a procrastinação

Escrito por: Guilherme Carvalho

procrastinação

Hoje em dia são tantas as distrações que quando percebemos estamos deixando de fazer o que deveríamos e fazendo coisas mais confortáveis para o momento, ou melhor, procrastinando as ações realmente importantes. Essas distrações parecem ser os motivos, mas não são. Na verdade, temos essencialmente quatro motivos que nos levam a procrastinação:

  • Falta clareza de benefícios
  • Não existe uma data limite
  • Atividade complexa
  • Não existe cobrança

Na prática, a maioria das pessoas tenta resolver problemas por meio de cursos técnicos. Aprendem as melhores e mais eficientes formas de executar tarefas. Acontece que a maior parte dos problemas não está neste tipo de conhecimento. As compreensões técnicas são importantes para crescer profissionalmente, claro, mas não são suficientes. Apenas um percentual muito pequeno das pessoas que fazem cursos técnicos consegue absorver esse conhecimento a ponto de colocar em prática e realmente ter a efetividade esperada.

As pessoas que conseguem colocar em prática normalmente estão mais livres internamente, abertas ao aprendizado. Assim elas conseguem absorver melhor e trazer aquilo para a realidade delas. Por outro lado, as pessoas que estão presas às crenças limitantes acabam criando processos de autossabotagem e procrastinação. Ou seja, adiando as tarefas que sabem que precisam fazer.

parede-barreira

Barreiras que levam à procrastinação

Por mais que se tenha todo o preparo intelectual do mundo, mas não esteja internamente preparada para o sucesso, então simplesmente não vai conseguir usar as ferramentas que tem para transformar ações em resultados de prosperidade. E isso pode acontecer com quem está começando ou mesmo quem já alcançou um bom nível e quer crescer. Sempre que se depara com grandes desafios, vai existir um teto invisível interno que é formado por vários pensamentos e crenças, que se não forem removidos, fica impossível conquistar grandes resultados. Isso porque o conhecimento intelectual nunca é suficiente.

Mas é possível que esteja se perguntando de que pensamentos e crenças estamos falando. São vários tipos de sentimentos em várias áreas. Pode estar relacionado ao dinheiro, à saúde, ao trabalho, aos relacionamentos, entre outros. Muitas vezes o pensamento se torna limitante simplesmente por associações negativas que se fez no passado ou se faz na sociedade com determinadas coisas. Um exemplo forte no Brasil é o trabalho. Existe muita associação negativa com relação ao trabalho. Muito mais que em outros países. As pessoas trabalham porque precisam. Ou você nunca ouviu alguém dizer que segunda-feira é um dia ingrato? E quando você associa algo com negatividade, naturalmente você vai querer se afastar disso. É inconsciente. O dinheiro é outro exemplo bem claro para nossa sociedade. Muitos dizem que atraí inimigos ou mais trabalho, ou ainda que corrói as pessoas, etc. Um lado seu vai querer se afastar dele para que ele não traga coisas ruins para você.

É importante refletir sobre os pensamentos negativos, trazer à tona e falar sobre eles. Trata-se de uma conversa pessoal. Existem técnicas que estimulam essa conversa como psicólogos, meditação, acupuntura e tantas outras, mas deixemos isso para outro momento. A questão é que assumir os pensamentos negativos e aceitar-se como você é faz com que sua mente se sinta mais independente das negatividades e te afasta da procrastinação de ações que considera realmente relevantes. Ou seja, o desconforto causado pelo pensamento negativo deixa de existir e perde forças na influência que antes tinha sobre suas ações.

Pensar em algo desagradável traz sensações físicas no corpo. Isso porque a emoção produz uma química que se revela em algum incômodo no corpo. Enxergar essas reações físicas a partir dos pensamentos negativos ajuda a perceber quando os pensamentos se tornam mais fracos. Faça este exercício e experimente pensar sobre algo que realmente está te incomodando. Observe e sinta as reações no seu corpo. Pense sobre o problema e repita verbalmente reconhecendo o sentimento negativo e investigando quais as causas e consequências deles na sua vida. Aceite a si mesmo como tal. Avance nessa conversa pessoal e procure ir se perguntando e respondendo sobre a influência desses sentimentos em suas decisões.

É importante perceber que você tem controle dos seus pensamentos e não eles que controlam suas ações. Esta é a chave para livrar-se da procrastinação de ações importantes.

Ao longo desta conversa, faça um levantamento de quais são os benefícios psicológicos profundos que vai se conseguir a partir de um determinado esforço. Muitas vezes são coisas secundárias a partir de objetivos primários. Por exemplo, suponha que você quer montar um negócio próprio e ser empreendedor. São muitas as tarefas que precisam ser feitas para conseguir ter sucesso. Abrir uma empresa é o objetivo primário. Isso não vai te ajudar a executar esta ação porque é algo que não motiva efetivamente. É fácil se entregar a procrastinação diante de objetivos assim. Então, o que te motivaria? Algumas respostas podem ser: ter liberdade criativa, ter mais admiração das pessoas ao seu redor, dar felicidade aos seus clientes, entre outras.

Perguntas-chave para investigar a procrastinação

Portanto, são três perguntas-chave para se fazer neste processo de conversa pessoal:

  • O que estou adiando, procrastinando, deixando para depois? Assim você vai listar alguns objetivos primários. Anote eles e escolha um para trabalhar de cada vez.
  • Quais as consequências humanas, psicológicas desses objetivos? Com isso, você consegue chegar aos objetivos secundários e mais profundos. Registre esses objetivos e vá aprofundando cada um. Ou seja, por que são importantes para você, como vão impactar positivamente você, etc. É importante sentir a real relevância deles.
  • Quais as crenças que te seguram para realizar esses objetivos? Faça uma nova lista e vá trabalhando uma a uma, procurando entender se essas crenças são realmente tão importantes quanto você acredita no momento. Aceite que você está com este pensamento negativo, aceite que outras pessoas estão envolvidas, procure entender as suas reais responsabilidades, deixe que as coisas fora do seu controle fiquem distante.

A conversa deve essencialmente prosseguir em torno da influência das suas crenças sobre suas ações e o quanto mais realizado você se sentirá ao conseguir superá-las e agir para o que realmente quer. Certamente você estará se sentindo menos preso aos pensamentos limitantes e à procrastinação, ficando mais disposto para ação.

Limitações superadas, e agora?

Neste momento, algumas outras ações mais práticas podem te ajudar a acionar projetos desafiadores. Essencialmente, o que se recomenda é mudar as condições do ambiente para tornar inevitável ter um resultado desejado. Depois de uma mente limpa de crenças limitantes, são 3 as características que certamente vão impulsionar qualquer um a realizar uma ação:

  • Clareza na atividade pontual que vou realizar
  • Comprometimento público com pressão social
  • Penalidade desagradável

penalidadeOu seja, livrar-se das crenças limitantes e da procrastinação é o primeiro e grande passo. Livre delas, você passa a ter controle de suas ações. Ainda assim, precisa ter clareza do que precisa ser feito e compromisso em fazer. Para isso, defina seus passos e assuma um compromisso público com pessoas que considera a opinião importante. Pode ser com clientes, com familiares, com amigos ou até mesmo em postagens públicas nas redes sociais, você quem escolhe, mas é essencial que sejam pessoas que vão cobrar de você e que, principalmente, você não vai querer decepcionar. E para ter um reforço extra, estabeleça uma penalidade que vai realmente te incomodar em fazer e assuma que irá se punir caso não consiga.

Na prática, cada um tem seu estilo e suas táticas para realizar as ações. Importante mesmo é entender como sua mente precisa estar livre das crenças limitantes e preparada para agir. Afinal, o mindset é a única característica de todas as pessoas bem sucedidas. Não se entregue às limitações e procure melhorar sempre. Deixe a procrastinação de lado e procure seu desenvolvimento pessoal. Aproveite também para ler algumas dicas sobre produtividade neste outro artigo.